Eu te amo

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga, nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

(Carlos Drummond de Andrade)

Eu sinto que o ano de 2008 será “O” ano para nós… assim como todos os outros que já passaram, cada coisa acontencendo ao seu tempo. Sem pressa, de mansinho… surpreendendo. E a gente buscando, lutando, fazendo por merecer, as vezes deixando um pouco a desejar, mas sempre juntos.

A gente corre atrás daquilo que quer, as vezes tropeça, as vezes eu mesma coloco a pedra no caminho… muitas vezes mais você se perde, mas a gente sempre se encontra.

O porquê de tudo isso? Porque a vida sempre sorri pra nós dois. E a gente sempre devolve o sorriso na mesma intensidade.

Que venha mais 2008!

0 comentário em “Eu te amo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo