1001 dias

Eu estava pensando nesse post desde o dia que meu prazo para cumprir minhas 101 coisas acabou. Lembro-me da dificuldade de escolher os itens, tantas dúvidas, afinal era tanto tempo… tanta coisa podia entrar naquela lista. Enfim, coloquei a lista no ar e fiquei toda empolgada para começar a cumprir logo. 1001 dias, quase três anos… E o tempo passou. Rápido demais pra quem achou que não seria tão difícil.

Uma experiência incrível, acredito que muitas coisas eu não teria realizado se não fosse essa lista. Eu sou a rainha da procrastinação. Além de tudo preguiçosa. E foi muito interessante definir metas, objetivos, com um prazo definido. Eu fui “obrigada” a fazer acontecer, não deixar pra depois. Embora muitos itens não tenham sido cumpridos (por falta de tempo, oportunidade ou mera “preguiça”), valeu a pena.

Durante os meses fui percebendo o que era mais importante e priorizando tudo isso. Assim, alguns itens foram mudados e outros cancelados. Analisando agora, eu percebi que poderia muito bem ter cumprido outros mais, mas durante um tempo eu meio que “abandonei” a lista. Puro auto-conhecimento, como disse a Luma em seu post sobre o término da sua primeira lista. Percebi que muitas vezes deixo de fazer o que gosto, de ir atrás do que gosto, sem motivo algum. Apenas deixo. Por isso, devo trabalhar isso em mim. Não desistir no meio do caminho.

Falando nos itens cumpridos, quem quiser ler meu feedback do projeto, clica aí embaixo.

[spoiler /Ver Mais/ /Esconder/]

Primeiro item cumprido da lista, criei coragem e tirei minha carteira de motorista (moto). A palavra comprar esteve presente em boa parte da minha lista e percebi que muitos itens foram até bobos, como comprar roupas e relógio, mas esses itens foram escolhidos devido a necessidade do momento. Hoje percebi que essas coisas do dia-a-dia podem ficar de lado e entrar outros itens mais importantes e/ou interessantes.

Comprei um álbum para organizar minhas fotos reveladas e isso desencadeou uma organização generalizada nas minhas fotos. Ponto positivo pra mim, que sou um tanto quanto desorganizada. Hoje minhas fotos estão arrumadas em álbuns, por ordem cronológica e conforme vou revelando já vou deixando etudo arrumadinho.

Aprendi a fazer algo “hand-made”. Incrível para mim que tenho duas mãos esquerdas. Pena que abandonei, até que eu estava levando jeito pras pulseiras. Comprei a Piubinha, minha Bis, item mais delicioso de cumprir. Meu meio de locomoção mais rápido e econômico, tem quebrado meu galho há mais de dois anos.

Troquei o celular, meu colchão e ganhei minha tão sonhada câmera digital.

Fui ao Hopi Hari. Voltei a salgar meus pézinhos na praia depois de alguns anos. A Ana me ajudou a cumprir um item e me deu o DVD da Cinderela. Revelei meu primeiro álbum de scrap digital. Comprei 20 livros e li 25.

Mudança radical, troquei de emprego. Adotei uma cartinha dos correios e isso só me fez querer adotar todos os anos daqui pra frente. Mantive a saúde em dia indo em médicos e dentistas (a lista me fez lembrar e cumprir coisas que deveriam ser cumpridas sem lista alguma). Incoporei os laticínios, frutas e verduras na minha péssima alimentação e hoje pode-se dizer que me alimento bem melhor do que antes da lista.

Alguns itens que não cumpri: não mantive o mesmo peso do início da lista, não visitei um museu, não fui ao teatro. Não fui ao cinema sozinha, não aprendi a fazer cinco novas receitas… e outras coisinhas mais.

[/spoiler]

Fazendo um balanço geral, o resultado foi prá lá de positivo. Por isso, decidi fazer outra lista. Fiz uma análise dos itens não cumpridos e sua real importância pra mim. Assim, procurei listar novos itens, focando naquilo que realmente quero realizar. Os erros me ajudarão a acertar mais e melhor dessa vez. Quero também tentar avaliar minha lista mais frequentemente, fazendo alterações quando achar necessário para que eu consiga cumprir, se não tudo, a maioria daquilo que esipulei. Então, vamos lá.

Minha nova lista entrará em breve no ar. E a partir de hoje já conto os dias para cumprí-la.

Agradeço a Luma que me inspirou a fazer esse post, a Tábata, minha best virtual que me apresentou ao projeto (estou esperando seu post pós-lista também, viu) e a Patricia Muller, que traduziu o projeto para o português. Pra quem quiser, acompanhe o blog do projeto.

E, pra inspirar todo mundo a cumprir seus itens, nada como acompanhar a lista de alguns amigos/desconhecidos internet afora, não é mesmo? Segue algumas  pessoas que aderiram ao projeto.

E se você aderiu ao 101 também, deixe seu link nos comentários pra eu acompanhar seu projeto!

8 comentários em “1001 dias

  1. Adorei o jeito que você usou para marcar o que foi cancelado, o que não foi cumprido… vou adotar, pode? 😀

    Tô doida pra ver se consigo fazer pelo menos 60% da minha lista, como você.

    1. Claro que pode usar sim, Ana! ;c)
      E pretendo cumprir mais itens dessa vez, quem sabe. Tá meio difícil terminar a lista, mas acho que até o final de semana fica pronto!

  2. Que bom que o balanço final do seu projeto também foi positivo, Nanda! Isso é o mais importante nesse tipo de projeto, acredito eu!

    Quer dizer que vem lista novo por aí? Que legal, já estou curiosa!
    Tenho visto pouca gente que aderiu ao projeto postando os resultados… mais difícil ainda quem encara uma segunda lista! *rs

    Mas eu estou adorando esta segunda, depois da experiência da primeira a gente fica mais centrado, monta a lista com mais propriedade e dá mais gosto correr atrás das coisas. E realmente funciona, né? 😉

    Boa sorte na segunda rodada!

    Beijos!!

  3. Nanda, vendo o seu projeto, percebi que o meu tbm está acabando! acaba agora dia 15!! E gostei do resultado! Vou até lá editar e atualizar a minha lista no meu blog! hehe
    Como você, sou a rainha da procrastinação!hehe

  4. Legal sua lista. Comecei a fazer a minha em dezembro e tem hora que dou umas paradinhas. Ai essa procrastinação é terrível.
    Vi sua primeira versão.Poxa é ótimo estar na 2 hein.
    boa sorte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo