23
Aug 14
Top 10 – julho de 2014
Por Nanda às 21:58 em diarinho

Sem ficar justificando porque hoje é dia VINTE E TRÊS de agosto e eu vim aqui falar do top 10 julho. Eu poderia deixar pra lá, mas não quero interromper a seqüência de posts mensais desde o início do ano e tenho tantas coisas legais pra contar.

Iphone parte 2 copy

1. Que esse mundo da corrida me picou, todo mundo já sabe. Agora ter dois amigos que me divertem no trabalho e ainda são companhias para correr é um plus a parte né? Meus parceiros que não me deixam desanimar. Corremos muitas vezes nesses mês de julho.

2. Passar em frente nosso futuro lar e ver que estão fazendo exatamente nosso andar, nosso apê. É amor demais. Até pouco tempo atrás estavam fazendo apenas as estruturas de subsolo. Muita felicidade ver o prédio subindo.

3. Open House de amigo é sinônimo de diversão. E descobrir o Nero Moscatel, espumante brasileiro que tá no pódio das minhas bebidinhas de felicidade e delicia. Amei. E mais ainda a companhia. Olha as caras de quem se divertiu pouco rs

4. Corri seis quilômetros pela segunda vez. Quase morri, mas estou tão empolgada :D

5. Fiz meu melhor tempo do mês de julho sozinha, em um domingo, perto de casa. Que delícia a sensação pós corrida, ainda mais melhorando o tempo a cada vez.

6. Comecei a fazer parte do grupo de treinos de domingo com a galera da academia. O pessoal corre e anda de bike. Eu fico só na corrida mesmo rs não tenho uma bicicleta e estou começando nos treinos. Mas já estou adorando participar. O negócio é TENSO rs

Iphone parte 21 copy

7. A Highlander, mais conhecida como Belinha, lá da casa da minha mãe ficou doentinha esses dias. Tadinha, esse ano vai fazer 16 anos e acho que tá ficando gagá. O que importa é que ela já está melhor. Conforto e vida boa pra ela não faltam rs

8. Minha primeira corrida oficial com direito a medalha. Foi um domingo logo cedo, estava um frio danado e ainda ameaçando chover (o que não aconteceu, graças a Deus rs). Estava super nervosa, achei que não ia dar conta, tinha umas subidas meio tensas, mas no final consegui. Bruno foi correr também. Minha amiga Modi correu comigo o percurso inteiro. Fiquei tão orgulhosa de mim.

9. Primeira vez que corri 7km e primeira vez que cai na rua também rs Levei um tombo bem do bonito. Mas levantei e continuamos correndo. Rumo aos 10k hein.

10. Segundo hopen house na casa de um amigo, agora com a equipe do Banco. Que delícia, nos divertimos muito. Precisamos fazer isso mais vezes.

Related posts:

13
Jul 14
Top 10 – junho de 2014
Por Nanda às 14:58 em diarinho

Post mega atrasado porque o mês de junho devorou meu ser. Trabalho, final de semestre, correria com cursos fizeram o mês voar. E julho, começo de outro semestre, já chegou com tudo. Isso porque já estamos no meio dele. Apenas chocada. Mas vai lá, meus melhores momentos de junho. Teve tanta coisa boa.

Iphone3 copy

1. Compramos uma nespresso também no serviço. Agora a qualquer momento do dia ou da noite posso tomar um dos meus cafezinhos preferidos. Isso é um perigo. rs Essas caixinhas todas são do pessoal do Banco. Meus preferidos são: bukelaa ka, volluto e livanto. Mas eu gosto de todos, esses são os que mais gosto rs

2. Finalmente o mês da copa chegou e eu confesso que minha alegria em dia de jogo era sair mais cedo do trabalho ahahahha Brincadeiras a parte, não sou muito ligada no futebol, assistimos os jogos alguns dias em casa mesmo, outro na casa de amigos com churrasco. Pena que a seleção brasileira não ganhou e fez feio no final, né? Essa história será contada eternamente a cada quatro anos rs Paciência!

3. Esse mês de junho vai ficar para a história da minha vida como um mês incrível para mim em relação a atividade física x sedentarismo e mudança de vida. No dia 14/06 foi a primeira vez que eu consegui correr cinco quilômetros seguidos, sem parar. A partir daí um novo mundo se abriu para mim. Ao lado das pessoas certas descobri essa nova paixão que é correr. Fui outros dias, estou baixando meu tempo, empolgada, e uma amiga fez minha primeira inscrição para uma corrida de rua que será em Ribeirão Preto dia 02/08. Estou ansiosa desde já, mas super feliz com minhas conquistas, minha empolgação com uma atividade física já que minha vida inteira eu nunca gostei de nada. Enfim, grandes mudanças que tem me feito mais feliz.

4. Falando ainda do mesmo assunto, comecei correndo 5k em 39 minutos e 21 segundos e fechei o mês, quinze dias depois, com 34 minutos e quarenta segundos. Nem vou dizer que em julho já baixei mais alguns segundos nesse tempo ai rs Próxima meta: abaixo dos 34.

5. Uma amiga querida do banco fez aniversário e fizemos festinha pra ela. Eu gosto tanto, mas tanto das pessoas que eu trabalho. Me sinto privilegiada se me sentir assim e ter essas pessoas dia a dia comigo.

Iphone4 copy

6. Mês de junho é mês de festa junina. É incrível como mudei meu cérebro junto com meu corpo desde o começo desse ano. Foi a única festa junina que eu fui neste ano e tinha maçã do amor e eu nem quis. Me diverti com as pessoas sem beber nada alcóolico, sem me empanturrar de doces e salgados e só depois que percebi isso. Essa montagem com meus rostos eu fiz das últimas três festas juninas que eu fiz. O rosto do ano passado pra esse ano está incrivelmente diferente, né?

7. Minha goida número 1 (Vera) me deu um sustinho esse mês: teve um dia que fez um xixi com sangue. Fiquei toda preocupada, lá fui eu com ela fazer exame de sangue, de urina e ultra-som. rs Precisavam ver que bonitinha ela de barriguinha pra cima para fazer o exame. Graças a Deus não era nada.

8. Bruno usou sua camiseta do Kramer que comprou numa lojinha em NY rs A cara dele essa camiseta. Eu coloquei essa blusinha do darth vader que comprei na internet há uns três ou quatro anos e não passava da cabeça. Duplinha de nerds nós dois. Ahn, esse dia fomos almoçar no shopping no final de semana.

9. Esse mês voltei a comer carne vermelha. Depois de um ano sem comer carne vermelha (nem eu acredito que passou todo esse tempo) por conta de uma promessa que fiz, fui na nutricionista e após uns exames ela me aconselhou, caso eu quisesse claro, a voltar pelo menos uma vez por semana a comer carne vermelha. Eu já tinha acostumado e não sentia falta nenhuma. Tanto que até agora comi umas 3 ou quatro vezes só. Saúde em primeiro lugar.

10. Fomos na casa do meu sogro e tirei essa foto da Mel e da Vera. A Mel é a golden da minha cunhada e está com seis meses. A Vera está no colo do Bruno e a Mel em pé do lado rs Ela está enorme. Duas gordas lindas.

Related posts:

23
Jun 14
#100happydays – 31º ao 60º dia
Por Nanda às 21:36 em fotos

Já passei dos 2/3 do meu projeto #100happydays. Fiz o post dos primeiros 30 dias há quase dois meses. Estou achando tão legal fazer esse projeto. Tantas coisas legais já aconteceram. De grandes eventos a momentos simples que me fazem feliz. Eu queria fazer um balanço mais detalhado, mas vou deixar isso para o final. Por enquanto, eu queria compartilhar o que eu aprendi até agora com esse projeto diário.

Eu poderia dizer que já sabia o que iria dominar meu projeto, afinal amigos, família, minhas cachorras, meu marido, minha casa são realmente coisas que genuinamente me deixam feliz. Acho que é assim com a maioria das pessoas, né? No começo eu achei que seria muito fácil porque iniciei o projeto em um dos meses mais felizes desse ano para mim, com direito a férias, viagem, casamento, enfim, um combo de coisas boas. E realmente foi. Mas depois também percebi que são as coisas muito mais simples que fazem meu dia a dia feliz. E que não necessariamente eu preciso estar 100% feliz para encontrar um momento feliz no meu dia. Ou seja, eu posso estar triste com alguma coisa, mas ainda assim ser feliz. Como eu li no blog da Fê(liz com a vida) “é natural nos sentirmos tristes e de saco cheio de vez em quando. O que precisamos ter em mente é que a felicidade não é a ausência de tristeza, frustração ou de problemas e sim, a capacidade de enxergar tudo isso como parte de um processo de evolução necessário para todos nós. Você pode SER feliz, mas ESTAR triste por algum motivo. Emoções negativas são parte da vida e não devem ser evitadas e sim administradas e usadas como fonte de aprendizado”.

Tem dia que as coisas estão tão atribuladas, as horas passam voando, estamos atolados de trabalho, enfim, é difícil encontrar a felicidade quando o mundo está conspirando para levar embora o bom humor e o otimismo, né? Mas ultimamente tenho me sentido determinada em muitas coisas e mesmo nesses dias eu busco um momento feliz para registrar. Eu não tinha ideia de como um café, uma flor, uma sobremesa, fazer as unhas, essas coisas que as vezes passam despercebidas, como me deixam feliz. É sério!

Seguir outras pessoas fazendo o projeto também me inspiram muito. Pessoas que como eu precisam se esforçar diariamente para dar contas de tantas tarefas diárias, seja no trabalho ou dentro de casa, e cuidar da saúde, dos filhos, e ainda buscamos diariamente ser feliz. É, coleguinha, ser feliz exige dedicação, esforço. Eu estou me dedicando. Me esforçando. E você?

Ahn, mais 30 dias dos meus #100happydays aqui.

100happydays2

Related posts:

17
Jun 14
52 objetos, número 9
Por Nanda às 12:43 em aleatórios

DSC_0996 copy

O que é? quadro réplica do Van Gogh, Starry Night

Onde fica: no meu escritório

Origem:  trouxe do MOMA, na viagem a NY desse ano, e paguei a bagatela de 18 dólares

Porque foi escolhido? eu poderia ter simplesmente impresso essa imagem da internet. Mas a compra tem um significado. Não entendo muito de arte e esse quadro sempre me chamou a atenção. Vê-lo no MOMA, junto de outros do Van Gogh me deu uma sensação de PQP, “estou vendo isso ao vivo mesmo”. Me faz lembrar a viagem, o tanto de coisas que a gente aprende conhecendo os lugares desse mundão. Coisas que a gente só via no livro de educação artística, ou história. Tem um significado enorme.

Related posts:

16
Jun 14
Menos 14 kilos e meus primeiros 5k
Por Nanda às 21:23 em eu, saude

Eu não queria falar nada disso aqui no blog porque tantas vezes iniciei projetos “agora é pra valer”, “meu emagrecimento” e por aí vai. Mas agora que faz quase seis meses que eu fiz algumas muitas mudanças na minha vida, eu tinha que colocar aqui porque, putis grila, eu tô orgulhosa pra caramba de mim mesma. Não vou ficar falando o que vai ser daqui pra frente, vou apenas contar o que já rolou até agora desde então.

Primeiro, faz seis meses que estou religiosamente freqüentando academia com personal. Comecei duas vezes por semana, aumentei pra três vezes. Vou as SEIS E MEIA DA MANHÃ. Quem me conhece sabe o quanto isso é, digamos, diferente pra minha pessoa, que adora dormir, briga por mais cinco minutinhos de sono e fica MUITO mal humorada quanto é acordada.

Segundo, eu estava bem gordinha mesmo, IMC de obesidade, roupa nenhuma mais servindo em mim. Eu nunca fui encanada com corpo e tals, sempre me senti bem, mas fui deixando essa vida louca me levar e quando percebi estava muito acima daquilo que estava acostumada a pesar. Sem contar que os exames começaram a dar alterações, colesterol perto do limite, enfim, eu tinha que fazer alguma coisa.

Comecei na academia sem conseguir correr um minuto direto. Sério. Eu quase morri. Quase não voltei no dia seguinte. Mas eu voltei. De um minuto passei a correr dois e tenho certeza que meu personal é o cara mais paciente e otimista do mundo. ahahahah. Fui mesclando os exercícios aeróbicos com aparelhos para fortalecer. As dores dominavam no começo, depois fui passando a sentir prazer naquela hora de exercício. E quando comecei a perder os primeiros quilos, então, a empolgação aumentava.

Não fui em nenhuma nutricionista porque eu já tinha ido outras vezes e confesso que eu já sabia exatamente o que fazer. E fiz. Segurei a boca, cortei os carboidratos e inclui apenas os integrais. Cervejinha? Não. E olha que eu sou fã número 1 hein! Nem as férias, a viagem, o casamento conseguiram tirar minha empolgação com essa nova vida. não fiquei noiada não, eu sabia que o processo ia demorar, que não adiantava nada eu me privar por um mês de tudo e voltar a repetir os mesmos erros.

Desde então já foram 14 kilos embora. QUATORZE. Isso mesmo, galera. Eu meço 1.56m. Imagine o que são quatorze kilinhos numa pessoa do meu tamanho. É exatamente isso aqui embaixo:

foto 1-2

Claro que eu sei como eu consegui isso até agora: alimentação e exercícios. Eu, que a vida inteira lutei (e ainda luto) contra a balança, sei que só assim vou conseguir continuar até chegar na minha meta final e, principalmente, manter.

Desde que comecei tudo isso tenho apoio de pessoas incríveis, amigos geração saúde que me incentivam a continuar. Desde o começo eu queria correr, e eu só conseguia 500m na esteira da academia, era meu record rs. Aí o personal um tempos atrás colocou 1km direto. Quase vomitei. Sério. ahahahah Depois, na rua eu já estava correndo com meu querido garmin 1 km, respirava um pouquinho, mais 1km até dar 5k, no meu ritmo.

Daí que no último sábado uma dessas amigas que me incentivam pra caramba (e ela que me indicou a academia e o personal que eu vou) me chamou pra fazer um teste na rua. Finalmente, depois de seis meses sonhando com aquilo, eu consegui correr direto 5k. No meu ritmo, aprendendo a respirar, na boa.  Se não fosse ela eu não teria conseguido. Sabe aquela coisa da pessoa acreditar que você consegue, mesmo sem você acreditar? Exatamente isso. Pela primeira vez corri direto toda essa distância que estava tão distante para mim. Em quase 40 minutos corri aquela distância que eu tanto queria correr.

Aí hoje fui fazer o teste sozinha na rua, será que eu ia conseguir? Não sei porque eu duvido de mim, eu já me provei várias vezes que sou capaz em tantas outras coisas. Pensa numa pessoa feliz!

foto 3-1

E foi assim que eu corri meus primeiros cinco quilômetros, foi assim que mais uma vez eu acreditei em mim, foi assim que o bichinho da corrida me picou. Claro que eu preciso continuar treinando porque esses quilômetros que corri foram mais retos, sem subidas, no meu ritmo. Agora o próximo passo? Continuar melhorando meu condicionamento, me inscrever para minha primeira corrida de rua e melhorar cada vez mais esse tempo ai. Volto num futuro próximo para contar minhas próximas conquistas.

Ahn, repeti meus exames e estão ótimos, melhores do que nunca. ;) E foi assim que eu completei mais um item da minha lista de 29 coisas para fazer antes dos 30.

Related posts: