Despedida do Pitoco

Onde eu trabalho é assim: uns vem, e outros vão. Desde que fui pra lá várias pessoas já foram pra outros setores, outras tantas chegaram. É assim, todo mundo querendo alçar vôos. Mas o problema é que as vezes você se apega as pessoas. Eu sou assim, me apego fácil, viro amiga de infância, e quando a gente percebe, tem que dizer tchau. O Paulo, o Pitoco, é uma das pessoas que vamos mais sentir falta lá na Super. Um cara gente finíssima, super alegre, com um coração de ouro e uma paciência imensa. E pra dizer tchau, fizemos um churras lá no trabalho mesmo, e a maioria das pessoas foi. Porque ele é querido pra caramba, e coitado dele se ele pensa que se livrou da gente, daqui a pouco a gente aparece pra tomar um chopp no Pinguim, viu!

E aproveitamos o encontro em uma das festas da Super pra tirar uma foto da equipe inteira. Vou falar baixinho pra ninguem escutar e gorar, mas essas equipe é show de bola, viu. E a foto ficou mais uma vez digna de álbum, a alegria de sempre, a diversão, as besteiras sempre presentes.  E embora esse cara esteja indo pra outro lugar, lá no Banco as coisas giram tão rápido, que em breve a gente se encontra de novo.

A equipe mais bonita da cidade

E, pra eu não esquecer das pérolas, lá vai:

-qué me fudê me beija

– Você já foi hoje?

– Quem vai dar carona pra gente hoje?

– Copo de 300 ml de café – pra começar o dia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.