Carta para Clarice – mês 30

Pituquinha,

Os dois anos e meio chegaram e com eles as palavras, as frases, o entendimento das coisas, a esperteza em um nível incrível. Que privilégio o meu, ter a oportunidade de ver um serzinho tão especial como você descobrir o mundo.

Você aos dois anos e meio tem uma energia impressionante. Sério. De ficar uma festinha de aniversário inteira intercalando os brinquedos pula pula e escorregador, e só parar na hora que o corpinho pede água e olha la rs

Você é fissurada por escorregador rs E temos a sorte de viver em um prédio que tem um playground com escorrega. Quer vê-la feliz? É só descer pra brincar um pouquinho. E você escorrega uma, duas, duzentas vezes sem parar rs E repete como na música: “eu quelo blincar de escorregador”. “Então brinca”, eu sempre respondo rs

Essa fase de falação é muito engraçada. Muito embora muitas vezes só a mamãe te entenda, a gente se comunica super bem e você se faz entender. Fala muito bem o “não quelo”. Eita que eu não aguento mais ouvir essa frase: é “não quelo” o dia inteiro. kkkkk haja paciência né.

Nós finalmente liberamos um pouco mais sua alimentação e você descobriu o bligadeilo rsrs Bobinha você né? Ahn o “pilulito” também, as duas coisas que você mais gosta do novo mundo de sabores ao qual foi apresentada. Mas continua comendo super bem, obrigada.

Filha, eu já disse mais de uma vez o quanto você é especial, importante, essencial nas nossas vidas. E vou sempre repetir. Você veio pra somar, e o tempo vai passando e a gente só tem mais certeza disso. Eu tenho até medo do quanto te acho incrível e especial, as vezes acho que sou exagerada em achar você linda, inteligente, esperta, diferenciada rs Toda mãe é meio coruja mesmo, né?

Você aprende diariamente, já aprendeu tanto, mas não mais que eu sendo sua mãe. Você me transformou e transforma todos os dias, a mãe que eu achei que seria pra você logo que nasceu já é uma versão tão diferente da que eu sou hoje. Uma versão tão melhorada, que entende todos os dias que estarmos juntos é tão mais importante que aquele brinquedo que eu comprei muito antes de você nascer. Que nossa parceria é construída diariamente, e eu já vejo o resultado disso quando você me olha nos olhos, chamando por mamãe, com um brilho no olhar que derrete meu coração, e me energiza tanto. Me faz querer fazer um mundo melhor por você, pra você.

As coisas não são e não estão fáceis no nosso mundo, mas você é a esperança pra esse mundo, pequena. Se tiverem mais crianças nesse mundão com sua inteligência, seu coração puro (e eu sei que tem), a gente continua acreditando que as coisas podem dar certo, Por você.

Você é o meu maior desafio. Eu leio livros sobre educação, pra tentar ser uma mãe melhor pra você. Eu aprendi a ler rótulos de alimentos, a combinações nutricionais, a separar o lixo corretamente, a cuidar de cabelos cacheados (eu aaaamo seus cachimbos), aprendi sobre educação positiva, a me controlar quando meu desejo é sair gritando pela casa (tá, as vezes isso acontece, mas é raramente rs). E ainda assim eu já errei muito, e você vem pra me mostrar tantos outros aprendizados importantes.

Eu sei que temos tanto pela frente ainda, minha tchuquíssima (já percebeu que você tem vários apelidos ne rs). Mas eu só tenho certeza de uma coisa: se continuarmos assim, juntas, companheiras, parceiras, conectadas como somos, venceremos todas as etapas que você terá nessa sua vidinha que está apenas começando. E saiba: eu serei sempre sua fã número 1, sua guia, seu porto seguro. Ouça a mamãe dizendo: I love you!

Um comentário em “Carta para Clarice – mês 30

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo