Carta para Clarice – mês 72

Filha, seis anos.

Hoje passamos o dia todinho juntas. Grudadinhas. Eu me pego lembrando do dia que você chegou, que eu vi seu rostinho pela primeira vez. Eu fui tomada por um amor, simplesmente por você existir. As dificuldades que vieram a seguir, a privação do sono, a nova vida, como tudo mudou.

Hoje sinto que nem vivi aqueles dias, talvez tenha esquecido. Mas sei o quanto foram importantes. Eu te amava simplesmente porque você existia. No início fui tomada por uma escuridão. Não sabia o que fazer. Hoje eu sei. Eu não sabia como sentir, tinha medo. Aos poucos fomos melhorando, fui me informar (privilégio né), buscar informação, lendo, transformando como eu via as suas necessidades.

Transformei a minha forma de ver a infância. Busquei dar prioridade para você, para sua infância, para que minhas dores não falassem mais alto.

É muita nostalgia ver fotos e vídeos de você tão pequenininha. Você tem crescido tão rápido. A infância dura tão pouco tempo e é a base para toda uma vida. Vamos aproveitar cada dia mais. Isso você tem ensinado diariamente.

Eu nunca me doei tanto a alguém. É tão bom viver e crescer com uma menininha como você ao meu lado. Porque eu já estudei muito nessa vida, mas nunca aprendi tanto como aprendo com você.

A montanha russa da maternidade é power demais. Não quero romantizar tudo isso. As mulheres seguem invisíveis para a sociedade patriarcal e as crianças massacradas nessa história. Não é e nunca será culpa sua. Você está apenas sendo criança nesse mundo patriarcal opressor.

Hoje quero dizer que te amo, o quanto te amo, incondicionalmente.

Você veio ao mundo através de mim e eu sou absurdamente honrada por isso. Eu sou sua mãe e não importa o que você faça, o que aconteça, nada pode fazer com que eu deixe de te amar.

Você é livre para ser você!

Eu serei sua mãe e seu Porto Seguro para sempre.

Eu amarei você para sempre, do jeitinho como você é.

Você é a minha pessoa favorita desse mundo.

Que possamos todos os dias celebrar a sua vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo