Chegando aos 30: 20 fatos incríveis dos 20’s, parte 1

Eu pensei em relacionar os 20 acontecimentos da minha década aos vinte e poucos anos antes de completar 30 anos (me inspirei na ideia da Lynette). Fiquei um tempo sem blogar, cheguei aos 30, e essa ideia continuou na minha cabeça. Quando comecei a listar os momentos, achei que não chegaria a 20 grandes coisas. Ledo engano. Com certeza eu poderia incluir outros momentos aqui, olhando as fotos desses últimos 10 anos. Mas esses foram os mais marcantes. Aqueles que me transformaram de alguma maneira.

Há dez anos eu já havia começado a namorar o Bruno e já tinha passado no concurso da escola. Já tinha ido morar em SP por 8 meses por conta do concurso público e voltado para Bauru quando havia acabado de completar meus 20 aninhos. Separei o post em duas partes para não ficar muito grande (e ficaram rs). Lá vai, os 20 fatos incríveis dos 20´s, de dezembro/2004 a dez/2014, parte 1.

Captura de tela inteira 05042015 191219.bmp

1. BLOGAR

Eu me lembro de ter feito o primeiro blog no blogger, lá pelos anos 2000. Em um surto, apaguei os posts e consegui recuperar algumas coisas,  mas o primeiro post desse blog data de 2003 (não se preocupem em ler o que eu escrevi ahahah dá vergonha). De lá pra cá houve idas e vindas, quase desisti de escrever várias vezes mas nunca tive coragem. Sempre falei sobre assuntos pessoais (família, cachorros, scrapbooking, fotos, internet). Acho que nunca mudei o foco e é exatamente por isso que eu gosto tanto do meu cantinho. Vivo relendo os posts e AMO saber que tenho tanta coisa registrada aqui. Numa época que a gente não compartilhava muita coisa em instagram, facebook, twitter, meus posts garantem lindas lembranças. É por isso que eu faço questão de continuar, mesmo que algumas pausas tenham sido um pouco longas.

Festa Junina 2007 167

2. TRABALHAR NO JARAGUAZINHO

Em dezembro de 2004 consegui voltar para Bauru, transferida do concurso público que eu tinha passado (fiquei oito meses morando em SP). Nem acreditei quando consegui voltar pra casa. Fui apreensiva conhecer a nova escola onde eu iria trabalhar, ela ficava (ainda fica) em um bairro da periferia de Bauru. Mal sabia eu que viveria quatro anos incríveis ali. Primeiro, me apaixonei pelas crianças. Como eu me diverti. Segundo, fiz grandes amigos. Eu vivia rindo, ia trabalhar super feliz e empolgada. Quando eu fiz esse post, eu lembro que senti cada palavra escrita ali. Não estava pronta pra sair do Jaraguazinho, eu era muito feliz. Claro, não poderia trabalhar o resto da vida lá. O salário era pouco, não tinha perspectiva de crescimento. Mas hoje eu sei o quanto trabalhar naquela escola definiram muito do que sou hoje. Aprendi tantas coisas lá, com minha diretora querida sempre me apoiando, com as diferenças sociais que gritavam aos meus ouvidos e olhos. Com a inocência das crianças, com a rivalidade dos funcionários. Foi literalmente uma grande escola pra minha vida.

DSCF0267

3. A CHEGADA DO PICO

Eu já tinha quatro cachorrinhos em casa, mas quando me ofereceram uma bolinha preta, eu não resisti. Foi uma mãe de aluno da escola onde eu trabalhava que me deu. Aliás, deu não, vendeu por cinquenta reais ahhaha pra pagar a vacina que ele já tinha tomado. O Nicolas, que nós chamamos de Pico até hoje, transformou a vida lá em casa. Minha mãe no começo não queria (imagina CINCO cachorros, hoje eu a entendo rs), mas logo se apaixonou. Não tinha como não se apaixonar. Hoje, só ele está na casa da minha mãe. Os outros quatro morreram e ele é o xodó da casa. Vai fazer nove aninhos esse ano. Com certeza a vida foi e é mais leve com o Pico.

4. CONHECER O SCRAPBOOKING DIGITAL

 Acho que foi em 2007, em uma fase da vida que eu tinha bastante tempo pra ficar no computador, que conheci o scrapbooking digital. Não me lembro como isso aconteceu, só sei que em pouco tempo estava participando de galerias, fóruns, grupos na internet para aprender mais sobre essa arte até então desconhecida por mim. Confesso que tive dificuldades, a maioria das meninas faziam scrap artesanal também, eu nunca tive essa habilidade. Só sei que foi a partir do scrapbooking digital na minha vida que comecei a registrar os momentos e a gostar disso. As primeiras páginas que fiz são tão horríveis rsrs nunca fui muito fã do meu trabalho e sempre invejei algumas meninas que faziam páginas lindas. Mas hoje, olhando os álbuns com as páginas reveladas, sinto um orgulho que não cabe em mim. E quando eu leio o journaling das páginas então, até me emociono. E foi a partir daí que comecei a me interessar por fotografia, fazer os álbuns de fotos anuais, das viagens, enfim, o scrap me ensinou que registrar os momentos da nossa vida valem muito a pena. Não sei o que seria de mim sem meus álbuns e acho que não relembraria metade do que tenho registrado. Hoje não faço mais scraps, me limito a fazer álbuns de fotos e alguns projetos diferentes, como o Project Life ou Project 365. Mas foi através dele que tudo começou, e confesso, sinto saudades daquela época.

logo2

5. PASSAR NO CONCURSO DO BANCO

Entrar no banco foi um divisor de águas na minha vida. De verdade. Eu amava meu emprego antigo, mas agora um mar de oportunidades estaria prestes a surgir na minha vida. Prestei o concurso para o Banco Nossa Caixa, mas logo em seguida o BB incorporou o BNC. E a partir daí, tudo se transformou. Oportunidades (pra mim e para o Bruno), promoções, muita gente querida, muita gente importante, amizades, desafios, enfim, tudo de bom. Hoje eu posso dizer que tudo que tenho é graças ao Banco (e ao meu trabalho, claro). Trabalho com o coração, visto a camisa e tenho muito orgulho de pertencer. E olha que só faz cinco anos que trabalho lá hein. Muita coisa ainda me espera.

DSCF3590

6. FORMATURAS: GRADUAÇÃO, PÓS 

Teve uma época na minha vida que eu duvidei se faria uma faculdade. Foi uma época tensa mesmo. Meus pais estavam separando, meu pai desempregado, eu trabalhando em um emprego que mal dava para pagar as próprias contas. Não conseguia nem prestar vestibular, e foi bem na época da minha formatura do colegial. Fiquei muito frustrada com isso, tanto que só fui começar a faculdade em 2006, cinco anos após me formar. Fiz minha faculdade toda com bolsa. Me formei com muito orgulho e não acreditava que estava realizando um sonho. Me lembro de quando, um ano antes de entrar no curso que queria, a faculdade me ligou dizendo que não havia formado turmas para minha bolsa e ficaria pro ano seguinte. Eu chorei tanto. Não me conformava em trabalhar e não estudar. Hoje estou aqui, formada, pós graduada. Bruno também se formou e já terminou duas pós. Eu tenho planos de começar outra assim que voltar a trabalhar, depois da licença maternidade da Clarice. Isso prova como quando queremos alguma coisa, basta corrermos atrás. Vale a pena.

DSC_7786 copy

7. COMPRAR NOSSO PRIMEIRO APARTAMENTO

No início de 2010 começamos as buscas por um apartamento. Depois de seis anos juntos começamos a planejar um futuro. Em março encontramos o apartamento ideal, do jeitinho que a gente queria. Compramos e fizemos algumas mudanças nele, e eu me lembro da primeira coisa do nosso apartamento: nossa primeira árvore de natal. Da compra até a mudança muitas coisas rolaram: a reforma do apartamento, a compra dos móveis, a decoração, tudo com a nossa cara. Foi um momento de conquista tão feliz.

DSC_7843 copy 2(vista da janela da sala do nosso apartamento)

8. JUNTAR AS ESCOVAS DE DENTES

Nós compramos o apartamento em março de 2010, mas só em dezembro, mais precisamente no dia do meu aniversário, que nos mudamos. Aliás, fomos mudando né. Levando as coisas aos poucos. Demorou um pouco pra cair a ficha que eu não estava mais morando na casa da minha mãe rs Mas se eu pudesse relacionar as decisões mais certas que fiz na minha vida, com certeza ir morar com o Bruno foi uma delas.

21

9. VIAGENS, VIAGENS E MAIS VIAGENS

A temporada de viagens demorou pra começar em nossas vidas. Ficamos uns bons anos passando férias em casa mesmo rs Mas quando começou, não parou mais. Primeiro, praias por aqui mesmo. Boraceia, Florianópolis. Então, Europa e vários países. Depois, Estados Unidos, Disney. Aí,  Portugal. E NY. E Miami. Cada ano conseguimos conhecer um lugar diferente. Cada sonho realizado junto. Eu me lembro de cada detalhe das nossas viagens incríveis. Agora vai dar uma pausa, mas em breve voltaremos com a nossa goiduchinha junto. <3

DSC_1995

10. O NOIVADO EM PARIS

Viajamos para Europa, nossa primeira big trip juntos. Direto pra Paris. Eu nem acreditava que estava ali. O roteiro era os primeiros cinco dias na cidade luz. Conhecemos Louvre, a Torre, Champs Elisee, Arco do Triunfo, Rio Senna, enfim, todos os principais pontos turísticos. Um dos dias estava reservado para irmos a Versailles. O Bruno e meus primos armaram tudo, mudaram o dia pra cair justamente no nosso dia, 23 de abril. E contei com mais detalhes aqui. Só sei que no meio do lago, fui pedida em casamento. Eu não desconfiava de nada. Foi tão lindo, emocionante. Depois ainda fizemos um picnic nos jardins. Foi perfeito.

Em breve, volto com a parte 2 dos 20 fatos incríveis dos 20’s.

2 comentários em “Chegando aos 30: 20 fatos incríveis dos 20’s, parte 1

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo