Carta para Clarice – mês 72

Filha, seis anos.

Hoje passamos o dia todinho juntas. Grudadinhas. Eu me pego lembrando do dia que você chegou, que eu vi seu rostinho pela primeira vez. Eu fui tomada por um amor, simplesmente por você existir. As dificuldades que vieram a seguir, a privação do sono, a nova vida, como tudo mudou.

Hoje sinto que nem vivi aqueles dias, talvez tenha esquecido. Mas sei o quanto foram importantes. Eu te amava simplesmente porque você existia. No início fui tomada por uma escuridão. Não sabia o que fazer. Hoje eu sei. Eu não sabia como sentir, tinha medo. Aos poucos fomos melhorando, fui me informar (privilégio né), buscar informação, lendo, transformando como eu via as suas necessidades.

Transformei a minha forma de ver a infância. Busquei dar prioridade para você, para sua infância, para que minhas dores não falassem mais alto.

É muita nostalgia ver fotos e vídeos de você tão pequenininha. Você tem crescido tão rápido. A infância dura tão pouco tempo e é a base para toda uma vida. Vamos aproveitar cada dia mais. Isso você tem ensinado diariamente.

Eu nunca me doei tanto a alguém. É tão bom viver e crescer com uma menininha como você ao meu lado. Porque eu já estudei muito nessa vida, mas nunca aprendi tanto como aprendo com você.

A montanha russa da maternidade é power demais. Não quero romantizar tudo isso. As mulheres seguem invisíveis para a sociedade patriarcal e as crianças massacradas nessa história. Não é e nunca será culpa sua. Você está apenas sendo criança nesse mundo patriarcal opressor.

Hoje quero dizer que te amo, o quanto te amo, incondicionalmente.

Você veio ao mundo através de mim e eu sou absurdamente honrada por isso. Eu sou sua mãe e não importa o que você faça, o que aconteça, nada pode fazer com que eu deixe de te amar.

Você é livre para ser você!

Eu serei sua mãe e seu Porto Seguro para sempre.

Eu amarei você para sempre, do jeitinho como você é.

Você é a minha pessoa favorita desse mundo.

Que possamos todos os dias celebrar a sua vida.

Top 10 – Livros preferidos da Clarice

Clarice aos cinco anos já leu mais livros do que muito adulto por aí rs e é claro que sabemos que isso é um puta privilégio, porque livros no Brasil são caros. Muito caros. Mas é um dinheiro muito bem investido. Quem me acompanha no Instagram fernandabalieiro sabe que livros são um assunto muito recorrente por lá. Nós lemos diariamente desde que Clarice era bem pequenininha. Todos os dias antes de dormir, escolhemos um livro para ler. É um momento super especial, de conexão, conversa, risadas. Criei até uma tag no Goodreads para acompanhar as leituras dela, preciso atualizar, mas alguns dos nossos livros favoritos já estão por lá.

Esse ano, no dia do livro, fiz um post no Instagram e pedi para ela escolher os seus livros favoritos do momento. Caso você se pergunte como fazer uma criança gostar tanto de livros, acredito que trata-se de um caminho. Que gostar de ler é um processo que se dá por exemplos (você lê na frente dos seus filhos?) e disponibilidade. Infelizmente envolve uma boa grana, como já mencionei ali em cima (livros não são baratos mesmo), mas vale a pena escolhê-los ao presentear uma criança, por exemplo. Clarice tem livros desde que nasceu. E livros na idade certa estimulam, ativa a imaginação, curiosidade. Tenho várias fotos na tag #claricelendo no Instagram, e é uma das coisas mais lindas que gosto de rever. É essa geração que vai mudar esse mundo aí gente! Confia e vai. Se quiser, me indica um livro que seu filho gosta pra gente aumentar nossa biblioteca,. Deixa a indicação aí nos comentários do post (alguém ainda comenta em blog? ahahaha)

Ahn, os livros escolhido por ela, que estão ali na foto de cima, e outros cinco que ela também ama, mas que fui eu que incluí na lista, todos aqui embaixo. (todos super recomendo, são lindos):

Quando o sol acorda no céu das savanas, uma luz fina se espalha sobre a vegetação escura e rasteira.  O dia aquece, enquanto os homens lavram a terra e as mulheres cuidam dos afazeres domésticos e das crianças. Ao anoitecer, tudo volta a se encher de vazio, e o silêncio negro se transforma num ótimo companheiro para compartilhar boas histórias.

Esse livro é lindo. As ilustrações são incríveis, sempre que lemos imaginamos o que nós iríamos encontrar se viajássemos pelo mundo como Obáx. E que na nossa imaginação, tudo pode acontecer.

Comprei esse livro Clarice ainda nem sabia andar rs eu já seguia algum tempo a autora e sou simplesmente apaixonada pela sua escrita leve, linda, cheia de interpretação.  E Clarice simplesmente AMOU. Por muito tempo foi su livro preferido, até hoje está entre os preferidos. Sempre amou ver as ilustrações, com o tempo foi entendendo porque Monstro Rosa fugiu de casa, e onde era muito mais legal viver. E aos poucos vamos fomos falando de diferenças, de que cada um tem seu jeito, sua cor, suas preferências. E que cabe a nós respeitar o que cada um é, como cada um é.  Monstro Rosa é mais do que uma história sobre como as diferenças podem unir as pessoas, mas um verdadeiro grito de liberdade.

Não me lembro exatamente porque comprei esse livro, acho que vi em algum ranking que era um dos mais vendidos (sou dessas) e comprei. Achei a capa linda também. E quando chegou e fomos ler, eu chorei. Clarice já sabia ler e ela quem leu a primeira vez. Eu consigo lembrar do cheiro, da roupa, do momento que lemos juntas. Se você perguntar seu livro preferido, é esse que ela vai responder. “Essa é a primeira vez / Que no mundo tem você / E eu imagino as maravilhas / Que você vai fazer.”  De corajosas e ousadas a criativas e sagazes, as rimas poéticas de Emily Winfield Martin expressam todos os sentimentos cheios de amor que pais têm por seus filhos. E realmente são rimas lindas, compreensivas, que expressam o amor incondicional que temos por nossos filhos. Mesmo se eles se transformarem em planetas, lápis ou o que for, sempre os amaremos. Que mensagem linda. Esse livro é um encanto.

Comprei despretensiosamente esse livro e nos apaixonamos. Uma menininha que quer ser livre, fazer as coisas do seu jeito. Identificou alguma semelhança por aí? ahahahaha O problema é que depois desse livro Clarice nunca mais quiser prender o cabelo rsrs disse que quer ser igual a Selvagem rsrs

Depois de lermos toda a coleção de Livros Trace Moroney, achei que podíamos começar a ler o Emocionário. E Clarice simplesmente amou. Desde que ela era muito novinha nós nomeamos os sentimentos por aqui. Deixamos o sentir livre, buscamos alternativas para vivermos alguns sentimentos, e confesso que estou aprendendo juntamente com ela (assunto para outro post). E o Emocionário é um livro com tantos sentimentos que nem eu sabia que existiam tantos assim rsrs Vale muito a pena

Extras – minhas indicações

Livro – O monstro das cores

O livro O Monstro das Cores, da Anna Llenas, é na minha opinião um dos melhores livros infantis sobre emoções para crianças. O livro conta a história do Monstro das Cores, um monstrinho que está confuso e não sabe o que está acontecendo. Suas emoções estão uma verdadeira bagunça. Com a ajuda de uma menininha esperta, ele consegue desembolar tudo. Para cada emoção, uma cor. Por exemplo, o amarelo representa a alegria; o azul, a tristeza; o preto, o medo.

Clarice começou a aprender sobre as emoções com a coleção de contos da Trace Moroney (essa coleção toda merece um post), então já tinha contextualizado alguns sentimentos. A história é fofa e ajuda a criança a identificar as diferentes emoções que sentem através das cores.

Nós começamos lendo desde que Clarice tinha uns três anos e primeiramente ela conseguiu identificar as emoções e situações em que as sentia. Depois, começamos traçar estratégias para lidar com as emoções. E confesso que até eu acabei entrando no processo de aprendizagem, afinal, nós não fomos educados emocionalmente né?

No site da autora tem diversas atividades que auxiliam a criança a entender esse processo de identificar sentimentos. No Pinterest e google tem outras muitas mais. Vou aproveitar para compartilhar com vocês um dado que fez sucesso aqui em casa. Achei em algum site e adaptei com o nome das emoções em português. Tem a versão colorida que usamos muito em casa e a versão preto e branco que vira e mexe a Clarice pede para eu imprimir e ela pintar. Agora é uma boa fase para ensinar as crianças a lidarem com as emoções. Não sei na casa de vocês, mas aqui em casa está tudo mais intenso.

Nós  jogamos o dado para cima e quando o sentimento sai, precisamos dar um exemplo de situação que nos faz sentir aquela emoção. Mas você pode adaptar a brincadeira da forma que quiser.

Dá pra inventar bastante, e eu deixo a Clarice cortar, colar, pintar. As primeiras saíram bem tortas ahahahah mas agora ela já corta certinho. Treina, além de tudo, coordenação motora fina, e ela fica se achando por ter feito o próprio brinquedo. Sucesso por aqui!

DOWNLOAD da versão colorida

DOWNLOAD da versão preto e branco

E se você não conhece o livro, indico fortemente (link abaixo). É sucesso!

Baixar, Imprimir e pronto

Continuando com os posts, já  que me deu vontade de voltar a escrever, para compartilhar algumas atividades que tenho feito em casa com Clarice, e para no futuro relembrar como foram nossos dias confinadas em casa. Tenho uma série de posts na cabeça, quem sabe. Como já havia comentado, eu decidi não assistir aulas online com Clarice. Por n motivos. Mas não posso deixar a coitada sem fazer nada né? rs mesmo porque Clarice é uma criança que quer fazer coisas o tempo inteiro. Ela não aceita sentar e pintar rs Ela quer criar, inventar, cortar e colar (afff). Acho que é a idade né?

Temos feito diversas atividades, mas tem dia que simplesmente não to muito a fim. Aí que os generosos da pandemia me salvam. Diversos artistas, educadores e outras pessoas compartilharam materiais para pintar, preencher, colar com as crianças.

Compartilho aqui alguns bem legais que já fizemos, até mais de uma vez.

Livro de Colorir

“A.S. Coloring Book of Hearts” é o nome do livro de colorir que a ilustradora Ana Strumpf criou para relaxar e aquecer os corações em tempos de isolamento. O caderno de colorir reúne 11 ilustrações e está disponível para donwload em AnaStrumpf-ColoringBookOfHearts.

Cápsula do Tempo

Traduzido por Rina Noronha e rediagramado pela Cacau Ferreira, esse arquivo tem diversas informações para preencher com os filhos sobre essa época. Um verdadeiro diário para ser preenchido e relido daqui uns anos. Eu amei preencher com Clarice, ainda estamos fazendo. Clique aqui para baixar.

Turma da Mônica

Aqui em casa somos super fãs de tudo que envolve a MSP. E nessa época de pandemia a turminha se envolveu para ajudar nós, pais, a explicarem a situação para as crianças. Lançaram o Hotsite Juntos Contra o Corona Vírus e o Cascão até lavou as mãos. Pasmem! rs  No hotsite tem o Movimento Brincadeira, que resgatou diversas brincadeiras antigas para fazermos com as kids em casa (com explicações, caso a gente não lembre direitinho como se brinca rs), link para o canal da Turma da Mônica, que foi liberado grátis por 30 dias, Donas da Rua Ciência, uma homenagem as duas brasileiras que sequenciaram o genoma do vírus de forma mais rápida do mundo (uau!) logo que vírus chegou no Brasil,  e passatempos super legais para imprimir e fazer com os filhos. Todos relacionados a pandemia. Nós adoramos e já imprimimos todos pra fazer. Clique aqui para acessar direto os passatempos.

Lok Para colorir

A lokprints, uma marca de roupas super lindas e criativas, disponibilizou um pdf com vários desenhos de suas estampas para pintar. Tem animais, unicórnios, mas os monstrinhos são os melhores. Eu imprimi e pintei com Clarice, depois recortamos, colamos em palito de sorvete e brincamos até. E está guardado, vira e mexe ela pega pra brincar. Adoramos! Para baixar, clique aqui, adicione ao carrinho, faça checkout e escolha pagamento manual. Eles enviam o link para seu email, para baixar.

Espero que esses arquivos ajudem a passar um tempo divertido com seus filhos, ou você mesmo. Eu adorei pintar com Clarice e relembrei o quanto gostava de colorir. Algo que há anos não fazia. Experimentem! E caso tenha alguma dica pra eu baixar, please, deixe nos comentários. A quarentener agradece.

Livro de Gostosuras

A Amo Mooui, uma das minhas lojas preferidas de decoração e agora também roupas, disponibilizou dois livros de gostosuras pra baixar, imprimir, recortar e brincar, e deixar a quarentena colorida.  O primeiro livro é um livro para aguçar a criatividade. Tem jogo da memória, quebrada cabeça, avião de papel, abre e fecha e imagens para colorir. Tudo com os temas das decorações da loja. Mais lindo impossível. O segundo tem um kit de imagens para fazer uma festinha em casa com direito a bandeirola, toppers e chapéu de festa. Que delícia chapéu de festa, não se usa mais hoje em dia, né? Eu amo. E tem também itens de decoração para montar um quartinho lindo de bonecas. O problema é ver tudo e não querer comprar depois a loja inteira ahahahaha

Livro de Colorir 

Robero Britto também disponibilizou um livro com várias de suas obras em PB para serem coloridas. Pra quem gosta, vale muito a pena. Dá pra curtir um bom tempo misturando as cores e pintando os desenhos. Clique aqui para baixar.

Atividades na quarentena

Vamos ignorar o fato de que não posto há meses, de que estamos confinados em casa há SETENTA e fˆ%&$* dias, que teria muitas coisas para contar, BUT desde que estamos em casa com uma criança de agora CINCO anos, temos que inventar diversas atividades para distraí-la e não enlouquecermos (nós e ela né). E se existe um momento melhor que uma quarentena para voltar a escrever no blog diarinho da vida, desconheço.

Então, apenas como um parênteses para lembrar que:

  • preciso transcrever a carta de cinco anos dela;
  • preciso contar como foi sua festinha nessa nossa nova realidade
  • preciso fazer o post de #aoscinco (já que vamos postar, vamos fazer a coisa direito né)
  • preciso contar que o blog está de LO novo (toda vez que passo meses sem postar, volto de cara nova pra ver se animo a continuar – veremos rs)

Então, agora venho humildemente compartilhar algumas atividades que estamos fazendo aqui em casa para tentar desestressar, passar por essa fase de uma maneira mais leve. Aqui decidimos (no caso, eu decidi), que não iríamos assistir aulas online.  A escola da Clarice optou por aulas online diárias de duas horas. No primeiro dia já me estressei, fiquei com dor nas costas, não rolou. Perguntei pra Clarice se ela queria continuar assistindo as aulas e ela disse diretamente: NÃO, prefiro fazer as nossas atividades. Que demais, sobrou pra mim rsrs Então, diariamente intercalamos a vida diária de trabalho de casa mais Home office e Clarice, que está ali ávida por atenção, né? Segue algumas dicas:

ESCUTAR MÚSICA E DANÇAR

Em casa toca de tudo: pop, turma da Mônica, rock and roll (pesado, diga-se de passagem), mpb – só sertanejo que não entra, mas é questão de gosto mesmo. E a gente dança TUDO. Tem hora que é a música do papai, tem hora que é a minha, tem hora que é a da Clarice. A gente ouve música praticamente o dia inteiro. Clarice é muito musical – assunto longo para um post – mas não escutamos somente músicas infantis não. E ela cada vez mais tem escolhido suas músicas favoritas. O fato é que a música sempre muda o ânimo da casa.

COZINHAR JUNTO

Se teve uma coisa que deve ter batido record de pesquisa no google nessa quarentena são receitas. E em época de quarentena, ou você cozinha, ou você morre de fome. Envolver as crianças no processo de fazer um alimento requer paciência (muita), mas pode ser uma ótima opção para se divertir, passar um tempo legal juntos e aprender. Eu não me aventuro em nada difícil. Clarice já está craque em fazer bolo com o pai. Comigo, fizemos umas bolachinhas de maisena em que ela fez praticamente sozinha. Misturou os ingredientes, fez as bolinhas de bolacha, amassou com o garfo, untou a forma. E nisso já sabe quais são os ingredientes, o que é líquido, o que é seco, tem noção de peso, gramas, quilos. A curiosidade é a chave para o conhecimento, já diria algum educador. E com todo seu interesse, a gente acabou envolvendo ela em outras atividades da casa, assim tem ajudado a fazer o café, colocar a mesa, tirar a mesa. <3

ATIVIDADES MANUAIS

Mister Maker, Pinterest, Perfis no instagram, tudo vira fonte de inspiração para atividades com esses seres criativos que temos em casa. Vale usar tudo, desde o básico cola, papel e tesoura, até pegar o papel alumínio, botões, canetinhas, canetas preciosas da mãe. Aqui abro um parênteses. Como criança gosta de uma estabilo ne? Cresci para trabalhar e comprar canetas para um ser de cinco anos PINTAR COM ELAS. Shit. Brincadeiras a parte, vale até dar as benditas canetas por alguns minutos de sossego kkkkk Eu pego todas as ideias de atividades na Internet mesmo. Logo volto com posts (espero) detalhando as mais legais que temos feito.

SESSÃO DE CINEMA

Não faz muito tempo que Clarice começou a gostar de assistir filmes, mas nessa quarentena o negócio se intensificou. Além de ser um momento de curtimos nós três juntos (e as vezes cinco, porque Glória e Vera estão sempre por perto rs), a gente conversa sobre o filme depois. Nós vemos normalmente um filme ou dois por semana, porque Clarice mergulha de cabeça na história. Nos dias seguintes, desenha cenas do filme, integra os personagens nas suas brincadeiras. O último que vimos foi Divertidamente (maravilhoso, por sinal) e há dias ela tem brincado com os personagens da historia. Uma hora ela é a Riley, em vários momentos os carrinhos coloridos viram as emoções. A gente traz as cenas pro dia a dia. É muito legal. Outros que vimos e amamos:

  • Lilo e Stitch
  • Stitch deu defeito (ela gostou tanto que assistimos o 2)
  • Frozen 2 (e trilha sonora toca dia sim, dia também em casa rs)
  • Dois irmãos (eu AMEI)
  • Valente
  • Monstros SA

LIVROS, LIVROS E MAIS LIVROS

E também gibis rs. Clarice ama livros, e eu amo comprar livros pra ela. Se está entediada corre pro quarto buscar um livro e fica ali no sofá, lendo. As vezes lê dois, três. Gibis também, mas nessa época de quarentena tá difícil achar pra comprar. Ela já decorou as histórias dos gibis que tem, e olha que ela tem vários kkkkk Recentemente fizemos uma limpeza e separamos diversos livros para doar (eu acabei comprando vários no aniversário, e ela tinha alguns ainda de quando era menor). Deixamos somente os que ela realmente gosta, e outros que acredito que em breve o interesse vai aumentar. Esse da foto ela AMA, é o Chapeuzinho Amarelo, do Chico Buarque, com ilustrações de Ziraldo. Além de lindo, adoro como a história vai mostrando uma Chapeuzinho medrosa que cada vez fazia menos coisas de tanto medo, e quando encontra o lobo vai perdendo esse medo, e até o medo do medo. Clarice ama as rimas, especialmente o final. Super vale a pena ler para as crianças que ainda não leem, e principalmente na fase de alfabetização. É lindo vê-los descobrindo as palavras, as rimas, a história, as trocas que o livro  propõe. Deixo o link caso alguém se interesse.

FANTASIAS

Aqui vale de tudo. Roupas de personagens, saia de tule, arquinho, varinha de fada, asa de borboleta, meias coloridas, rabo e pé de dinossauro (Clarice tem e AMA rs). O que importa é deixar a imaginação rolar. Clarice tem várias fantasia de princesas que a mãe louca dela compra pra ela, mas pergunta quais ela mais ama? As que ela inventa. Aqui ela era a fada estrelada dos corações. Quando coloca o arco de Sol vira a Sunshine. Quando coloca o arco de arco íris vira a Rainbow Girl. Quando coloca os treco de dino, vira a Claricessauro.rs Que fase DELICIOSA!</p)

OBSERVAR A NATUREZA

 

Aqui eu preciso abrir outro parênteses para explicar que nossa quarentena é dividida entre fases no apartamento em São Paulo e quintal da casa dos padrinhos da Clarice ou da casa do avô em Avaí. Tudo depende de como estamos trabalhando ou em férias (por enquanto foi assim, né, em breve ficaremos somente em São Paulo). Mas da nossa pequena sacada ao quintal da casa da avó, a gente PRECISA se conectar com a natureza. Seja tomando o sol da manhã na sacada, ou observando a lua e as estrelas a noite (quando dá). Seja molhando as plantinhas do vô, olhando as árvores na rua, escutando os passarinhos cantar. Sem contar que toda essa vivência é uma fonte de aprendizado que a criança não esquece. Clarice sabe que os frutos vem após as flores secarem. Viu a flor do abacate e depois viu o abacatinho. Dessa vez, viu no limoeiro as flores do limão e vários pequenos limões nascendo. Conhece várias árvores frutíferas graças a música da palavra cantada kkk e também ao quintal da casa dos avós. Ela não esquece nada, principalmente quando vivencia. É nítida a diferença do quanto é revelante pra ela o que aprende vivendo do que aprende na escola. Já observamos estrelas no céu, identificamos constelações, falamos do inverno (tá um frio), verão, sol, neve.

EXERCÍCIOS

É impressionante como vai chegando sete, oito da noite, Clarice tem uma energia acumulada. Começa pular, correr dentro de casa, rodar a cabeça like crazy. Quando estamos em Bauru ou em Avaí, que tem quintal, a gente deixa ela andar de bicicleta, patins, patinete, escorregar no escorregador que tem lá, andamos no quarteirão, desenhamos amarelinha no quintal, fazemos de tudo pra ela gastar energia. Em casa, monto a amarelinha de EVA que ela tem,  pra ela pular umas trezentas e quinze vezes,  e gastar uns 15% de energia rs Ela pula corda, brinca com o pé de dinossauro, dança, pula, corre. Crianças tem muita energia mesmo, e a gente precisa encontrar uma forma para que eles possam extravasar em época de quarentena e confinamento. Se não vira um CAOS. Na minha humilde opinião, dentro do apartamento, os melhores itens são a amarelinha e a corda. Tem ajudado bastante. E vamos variando entre momentos de tocar o terror na casa, e de se concentrar para fazer uma pintura ou outras opções que citei aqui no post.

Tem alguém aí que ainda lê blog? rs E vocês que tem filhos (ou não), como estão fazendo para se distrais na quarentena. Aceito dicas, considerando que essa situação nesse nosso Brasil (ê laia) não está nem perto de acabar né?

Tudo isso que escrevi é voltado para os filhos,  afinal, o blog acabou virando monotemático depois que Clarice nasceu. Quem sabe eu volto com algumas ideias para adultos. Já posso ir deixando algumas dicas: beber, comer ahahaha.